Na manhã desta quarta-feira (28), os lagos do Parque Ecológico da Cidade da Criança receberam estudantes do Programa de Ciências Cartográficas da Universidade Estadual Paulista (Unesp) em desenvolvimento de técnicas preliminares de monitoramento da água baseado em imagens do sensoriamento remoto.

O projeto é desenvolvido por alunos de graduação, mestrado e doutorado, e três professores, os quais utilizam frequentemente os lagos do complexo turístico para pesquisa preliminar. O interesse é de adquirir imagens orbitais da água, cuja técnica é desenvolvida primeiramente em pequenos reservatórios.

Conforme o professor de Geoprocessamento, Nilton Nobuhiro Imai, a equipe realiza o mesmo procedimento em grandes reservatórios, como nos rios Tietê e Paranapanema, onde é desenvolvido todo o trabalho. “Na Cidade da Criança, o trabalho é feito através de testes preliminares por ser de fácil acesso e compor uma infraestrutura adequada”, disse.

Na área, não é permitida a entrada de visitantes para nadar, mas apenas a visitação com o auxílio de pedalinho aos fins de semana e feriados. Além disso, o local também pode ser usufruído para a prática de pesca esportiva por aposentados associados às segundas e quintas-feiras e visitantes aos domingos.

* Matéria publicada pelo G1 (http://g1.globo.com/sp/presidente-prudente-regiao/noticia/2015/10/pesquisadores-monitoram-lagos-da-cidade-da-crianca-por-sensoriamento-remoto.html)


0 comentário sobre “Sensoriamento remoto nos lagos da Cidade da Criança”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Notícias

SERTIE é entrevistado pela TV UNESP

fabricante Neste dia 13 de julho de 2017 o grupo SERTIE participou de matéria realizada pela equipe da TV UNESP. A matéria contou com a entrevista da docente e pesquisadora Maria de Lourdes, que abordou temas pertinentes aos trabalhos de pesquisas desenvolvidos pelo grupo. Além disso, as três principais áreas de…

Água

Levantamento em Ibitinga e Bariri

O grupo de pesquisa de ambientes aquáticos do SERTIE realizou um levantamento de campo em junho de 2017 no reservatório de Ibitinga e Bariri, compreendidos ao longo do rio Tietê. O levantamento durou 5 dias e foram coletados dados em 30 pontos ao longos dos reservatórios hidrelétricos. Na ocasião, foram…